Depoimentos

Quando conheci o Dr. Slomka logo pensei passar por mais "um" médico, mas era o que a vida me oferecia depois de um osteossarcoma e com várias sequelas, sendo ela o encurtamento de mais ou menos 12 cm da perna esquerda.

Ciente da sua qualificação em fixadores, resolvi encarar, pois já havia colocado o fixador Ilizarov sem sucesso.

Depois de algumas consultas e orientações, seguiu-se então a colocação do primeiro fixador na canela, durante o tratamento tive dor e desconforto, mas o resultado foi brilhante, durante um ano com o aparelho, minha perna cresceu em torno de 5 a 6 cm.

Depois da retirada eu ficava sonhando, "minha perna cresceu, como se eu tivesse nascendo de novo", essa era a sensação.

Ainda com alguns centímetros de diferença sentia o incomodo para andar, foi onde procurei o Dr. Slomka de novo.

Com o resultado anterior que foi magnífico, sem duvidas eu sabia que estava com a pessoa certa, pois eu já estava decida a colocar novamente o fixador.

Voltando então com todas as orientações, o procedimento foi feito e colocado na coxa, sabendo que o desconforto seria maior que na perna, mas com prazo mais curto, pois seriam apenas 4 cm. O resultado foi tão rápido, tão mágico, que não senti o tempo passar.

Hoje, sem fixador e com apenas 2 cm de diferença, em vez dos 12 cm iniciais, caminho bem melhor mais segura sinto meu pé no chão, as vezes me pego olhando a perna, tipo bem "boba", fico batendo o pé no chão para sentir a verdade.

Minha vida hoje tem outro sentido, outro significado, fiz tudo, tudo que senti, valeu a pena.

Com tudo só tenho agradecer a dedicação e a paciência, pois se não fosse você Dr. Slomka, minha esperança tinha se acabado, a sensação que sinto
de nascer de novo, "pezinho" no chão, foi pelo seu trabalho.

Da sua eterna paciente, um muito OBRIGADO!

Rosane Silva dos Santos
24 de fevereiro de 2011

O Que Dizem Nossos Pacientes

“Euzébio Maders publicou no seu Mural.

Euzébio escreveu:
"Olá Dr. Slomka. A minha filha Cíntia está muito bem graças ao bom profissional que o Sr. é."”

maisEuzébio Maders
24 de março de 2012

Porto Alegre Health Care